Cirurgia guiada em odontologia? Saiba o que é e como funciona!

Cirurgia guiada em odontologia? Saiba o que é e como funciona!

Tudo aquilo que é feito com base em um planejamento tem maiores chances de sucesso. Sendo assim, a cirurgia guiada em odontologia é uma das melhores alternativas para realizar um procedimento com resultados mais eficazes e que oferecer mais segurança e conforto para o paciente.

Essa técnica está sendo cada vez mais utilizada pelos cirurgiões-dentistas porque ajuda a planejar todo o processo, aumentando a precisão do profissional durante a cirurgia. Por isso, conversaremos como Dr. Ricardo Bertholdi, cirurgião-dentista e Mestre em Implantodontia, para que ele nos explique com mais detalhes como a cirurgia guiada em odontologia funciona.

Continue lendo para saber ao certo o que é esse procedimento, como ele funciona e também as suas indicações. Acompanhe e veja como modernizar ainda mais os seus atendimentos para alcançar a satisfação dos seus pacientes.

O que é a cirurgia guiada em odontologia e implantodontia?

Nos procedimentos cirúrgicos convencionais, é preciso que o cirurgião faça incisões com o intuito de observar as áreas que serão operadas. Assim, ele estuda a anatomia do paciente e define como a técnica será aplicada para alcançar os resultados pretendidos.

No entanto, não seria melhor se pudéssemos ter essa informação antecipadamente? Imagine como os resultados seriam muito melhores se o cirurgião conhecesse as características do paciente, suas singularidades e, de antemão, definisse como o procedimento seria realizado.

Essa já é uma realidade para os cirurgiões-dentistas e implantodontistas, que podem contar com a técnica da cirurgia guiada em odontologia para planejar o tratamento. Desse modo, eles fazem todo um estudo prévio para definir as ações mais adequadas.

Essa técnica consiste em realizar a cirurgia tendo como base um guia cirúrgico tridimensional. Trata-se de uma réplica, digamos assim, da estrutura bucal do paciente, uma peça obtida por meio de máquinas, como a prensadora e a impressora 3D.

O cirurgião faz todo o planejamento antecipadamente com base em informações que o ajudam a estudar cada caso e estabelecer, por exemplo, a posição ideal para a colocação de um implante.

Afinal, esse guia apresenta todas as características da pessoa, mostrando a melhor forma de tratá-la para que se alcance resultados melhores, tanto em funcionalidade como em estética.

Por meio da cirurgia guiada em odontologia, alcançamos diversas vantagens e benefícios, como os que listamos a seguir.

Menores chances de erros

O guia cirúrgico é feito com base em exames como a tomografia, que ajudam a conhecer toda a anatomia do paciente. Sendo assim, o profissional poderá identificar de antemão áreas nobres, como nervos, vasos sanguíneos, maxilar e acidentes anatômicos. Assim, minimizam-se as chances de ocorrer uma lesão ou invasão dessas áreas, que poderia gerar algum tipo de complicação.

Redução do tempo da cirurgia

Como dito, o guia cirúrgico permite ao profissional planejar todo o procedimento antes de iniciá-lo de fato. Esse estudo prévio ajuda a definir aquilo que precisa ser feito. Então, todas as decisões são tomadas antecipadamente, e o profissional só precisa colocar em prática aquilo que já foi estabelecido. Desse modo, a cirurgia dura menos tempo.

Melhor recuperação do paciente

Como o cirurgião-dentista já conhece a anatomia e as necessidades do seu paciente [,] ele pode tomar decisões mais assertivas para realizar o tratamento. Assim, a recuperação é mais rápida, e outras áreas e estruturas não são lesionadas, já que o profissional identificou a sua posição e pode realizar a intervenção sem o risco de danificá-las.

Maior qualidade dos resultados

O estudo prévio do caso possibilita que o cirurgião-dentista defina a melhor estratégia para realizar o procedimento, considerando as características e necessidades do paciente. Com essa previsibilidade, ele aumenta a qualidade do seu atendimento e, também, reduz as chances de imprevistos que poderiam causar complicações.

Como esse procedimento funciona?

Para aplicar a técnica de cirurgia guiada em odontologia, é preciso começar pelo planejamento para fazer a impressão do guia cirúrgico. Então, o primeiro passo é realizar exames como a tomografia, que permitam capturar imagens das estruturas bucais internas do paciente.

Essas informações são transferidas para um software que possibilita analisar a anatomia do indivíduo e definir o procedimento ideal, a posição de um implante, como será feia a intervenção e outros detalhes.

Depois de ter esse protótipo digitalizado, os dados são enviados para uma prensadora ou uma impressora 3D, que é o equipamento mais utilizado atualmente. A máquina confecciona o guia físico com base no projeto desenvolvido pelo profissional no computador.

Tendo em mãos esse protótipo, ele pode prosseguir com a cirurgia apenas seguindo tudo aquilo que já foi predefinido. Então, durante o procedimento, conta com essa base que ajuda a indicar, por exemplo, a posição ideal para a colocação de um implante.

O próprio cirurgião dentista pode realizar todas essas etapas de planejamento da cirurgia guiada. No entanto, também é possível contar com a parceria de laboratórios para confeccionar o guia físico, bastando apenas enviar o projeto.

Mas ter todo o equipamento no próprio consultório é uma excelente alternativa, já que, com o auxílio da impressora 3D, por exemplo, é possível confeccionar outras peças, como próteses, facetas, coroas, mockups, entre outros, agilizando ainda mais os tratamentos oferecidos.

Quais são as suas indicações?

A cirurgia guiada em odontologia é indicada tanto para as técnicas convencionais como para a flapless. Afinal, o intuito é que o cirurgião planeje as suas ações para alcançar melhores resultados, independentemente do tipo de intervenção que será realizado.

No que se refere ao tratamento oferecido, é possível utilizar essa técnica também para diferentes casos, como:

  • cirurgia oral menor;
  • implantodontia;
  • traumatologia;
  • cirurgia ortognática;
  • cirurgias buco-maxilares;
  • extrações dentárias;
  • remoção de cisto.

As indicações são variadas e abrangem tanto procedimentos considerados mais simples como aqueles que exigem um planejamento maior. Afinal, a cirurgia guiada em odontologia é uma forma de aumentar a segurança e o conforto do paciente, além de melhorar os resultados alcançados pelo profissional, facilitando o seu trabalho.

Sendo assim, sempre que existir algum tipo de risco de complicação, ou a necessidade de maior precisão durante o procedimento, é indicado que o cirurgião-dentista prefira a cirurgia guiada.

Desse modo, ele presta um atendimento com maior qualidade, alcançando mais satisfação do seu paciente. E, no caso dos implantes, isso é ainda mais expressivo, já que diversas singularidades podem interferir no sucesso desse tratamento.

O guia cirúrgico ajuda a identificar, por exemplo, se o paciente tem uma quantidade menor de osso. Então, por meio dele, é possível estudar como mais bem aproveitar esse tecido ósseo para que o implante fixe adequadamente.

Além disso, permite que ele seja instalado no lugar exato, porque, quando a cirurgia não é guiada, existe o risco de colocar o implante em uma posição inviável para que a prótese seja instalada. Nesses casos, é preciso fazer a sua substituição, o que causa insatisfação para o paciente e retarda o tratamento.

Por essas e outras razões, a cirurgia guiada em odontologia é uma técnica que moderniza os atendimentos, facilitando o trabalho do profissional. Ela traz benefícios e vantagens tanto para ele como para seus pacientes, que desfrutam de resultados ainda melhores, solucionando seus problemas e atendendo às suas necessidades de uma forma mais prática e rápida.

Quer saber mais sobre a cirurgia guiada e detalhes das suas etapas? Então, entre em contato conosco e converse com os nossos especialistas para esclarecer suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome *