Planejamento do DSD: como funciona e como fazê-lo?

Planejamento do DSD - Ricardo Bertholdi
Planejamento do DSD - Ricardo Bertholdi

Todo paciente que chega ao consultório procurando por um tratamento para reabilitação oral, ou valorização da estética do sorriso, deseja resultados o mais próximo possível do natural. Esse desafio pode ser facilmente vencido pelos profissionais por meio do planejamento do Digital Smile Design (DSD).

Você já conhece essa técnica? Ela é um dos melhores recursos para alcançar resultados com qualidade superior, obtendo a satisfação total dos pacientes. Para apresentar essa inovação, seus benefícios e suas vantagens, preparamos este artigo.

Para esclarecer suas dúvidas, fomos conversar com o Dr. Ricardo Bertholdi, DSD Instructor e Mestre em Implantodontia. Continue lendo e confira o que ele nos explicou sobre o DSD, como funciona esse planejamento, sua importância e os passos necessários para executá-lo. Acompanhe!

O que é o planejamento do DSD?

Quando um paciente precisa de próteses ou intervenções para valorizar a estética dos seus dentes, cabe ao especialista oferecer para ele resultados com o máximo de perfeição. A intenção é que o tratamento seja muito discreto, garantindo um visual fiel ao aspecto natural.

Para isso, é necessário que seja feito um planejamento do sorriso, mas não basta apenas fazer o “desenho” do dente, digamos assim. Afinal, para que se consiga alcançar uma qualidade superior é preciso levar em consideração diversas características da pessoa.

É nesse sentido que a técnica de planejamento do DSD tem sido aplicada. Ela é uma ferramenta de planejamento digital que possibilita projetar o tratamento dos pacientes a partir de uma avaliação da dinâmica dento facial.

Isso significa observar aspectos como o tamanho do dente, seu formato, textura, sua posição tridimensional ideal na boca, entre outras particularidades que possibilitam personalizar totalmente o tratamento.

O planejamento do DSD possibilita que o implante, prótese, faceta, coroa, ou qualquer outra peça, seja desenvolvida exatamente de acordo com as características de cada indivíduo. Assim conseguimos atingir um resultado ao mesmo tempo funcional e que tenha um caimento estético perfeito, de acordo com o restante dos dentes e a face da pessoa.

Como funciona esse planejamento?

O planejamento do DSD envolve uma série de procedimentos que possibilitam fazer análise e estudo da estrutura bucal do paciente e da dinâmica facial. Ou seja, não consideramos somente o formato dos dentes, mas sim todo o conjunto que ele integra.

Quando uma pessoa sorri, fala, mastiga e cumpre outros movimentos existe uma participação direta ou indireta dos dentes nesse sentido. Por isso, quando vamos planejar um tratamento estético ou de reabilitação é fundamental considerar toda essa dinâmica.

Dessa forma, é possível criar uma peça que se enquadre perfeitamente no espaço que ela ocupará, ao mesmo tempo em que não prejudica a estética ou os movimentos. Assim, conseguimos um resultado muito natural que não traz incômodo para o paciente em seu dia a dia ou na funcionalidade da arcada dentária.

Para isso são coletados diversos dados, informações e imagens, posteriormente combinados, analisados e estudados com muita cautela. O projeto se inicia em meio digital e depois utilizamos a impressora 3D para criar provas. Elas permitem experimentar o sorriso sem a necessidade de fazer qualquer intervenção prévia.

Tanto o profissional como o paciente têm oportunidade de observar como ficará o resultado. Então, se forem necessárias alterações elas podem ser feitas sem complicações ou incômodos para o indivíduo, o que possibilita ser fiel aos menores detalhes.

Qual a importância de fazer um planejamento DSD?

O planejamento do DSD foi desenvolvido pelo dentista brasileiro Dr. Christian Coachman, uma grande referência atual da odontologia nacional e mundial. Ele também é técnico em prótese dentária e o intuito da criação o planejamento do DSD foi para que se conseguisse resultados previsíveis.

Ou seja, sua intenção era que aquilo que foi planejado oficialmente pudesse ser entregue para o paciente com total fidelidade ao projeto. Dessa forma, os resultados alcançados teriam uma qualidade superior com valor funcional e estético.

O planejamento do DSD é importante justamente para que seja possível projetar um tratamento que atenda perfeitamente às necessidades do paciente em diversos sentidos.

Com isso é possível definir o que é mais recomendado em cada caso e executar também da melhor forma, de modo que aquele sorriso fique bonito naquela face.

O que ele possibilita?

Consegue-se personalizar os procedimentos ao máximo, sendo que o planejamento do DSD engloba diversos tratamentos diferentes. Ele é ideal para planejar tanto um aumento de coroa, como uma cirurgia na gengiva, a instalação de implantes, a realização de restaurações, o desenvolvimento de próteses e muito mais.

Por meio dele conseguimos associar com sucesso o planejamento estético e funcional à biologia e anatomia do paciente.

Com esse estudo prévio desenvolvemos o projeto, avaliamos, alteramos e melhoramos até que se consiga chegar ao resultado ideal para cada pessoa. Desse modo cuidamos do paciente por completo.

Afinal, sabemos que todos eles têm um desejo, uma expectativa, e a intenção é atender a isso ou pelo menos chegar o mais próximo possível de acordo com a possibilidade que as suas condições oferecem.

O intuito do planejamento do DSD é surpreender o paciente e alcançar mais do que ele esperava.

Quais os passos necessários para fazer o planejamento da prótese?

O planejamento do DSD inicia com a produção de diversos materiais diferentes que possibilitarão conhecer as características do paciente. Nesse caso, são realizados procedimentos que permitem reunir:

  • fotos;
  • vídeos;
  • imagens intraorais;
  • radiografias;
  • tomografias;
  • escaneamento facial.

Assim, é possível conhecer a anatomia da pessoa e detalhes que influenciarão no planejamento do sorriso. Todas essas informações são combinadas para que o especialista desenvolva um planejamento que seja funcional e com valor estético para a face da pessoa.

Com base no resultado que se pretende alcançar é definido que tipo de procedimento é necessário para atingir esses objetivos. Nessa etapa, definimos se o paciente precisa de cirurgias, restaurações, implantes, entre outros.

Combinamos, então, o novo sorriso com a boca do paciente para ter certeza de que ele ficou adequado. Assim podemos, também, fazer adaptações no projeto inicial para alcançar o máximo de perfeição.

Como dito, é possível imprimir provas na impressora 3D para que se tenha um molde em mãos com o intuito de testar antes de dar andamento para o tratamento final. Desse modo, temos total previsibilidade, alcançando mais satisfação do paciente e motivando-o a terminar o tratamento.

Depois de realizada toda a etapa do planejamento e projeto, é o momento de executá-lo. As intervenções são feitas diretamente nos dentes e na boca do paciente para que as alterações de características sejam colocadas em prática.

Essa técnica de planejamento digital permite melhor fluxo de trabalho para o profissional, já que ajuda também a diagnosticar problemas intra e extra bucais, facilitando a tomada de decisão para encontrar a melhor solução em cada caso.

O planejamento do DSD traz vantagens tanto para o profissional como para o paciente. Afinal, o especialista consegue oferecer um atendimento com melhor qualidade, ganhando credibilidade.

Enquanto o paciente renova o seu sorriso, personalizando-o totalmente para atender suas necessidades funcionais e estéticas. Por isso, essa é uma inovação que precisa fazer parte dos procedimentos oferecidos em seu consultório.

Quer saber mais a respeito do planejamento do DSD? Então entre em contato conosco e saiba como você pode se especializar nessa técnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *